Edição nº 95 - Jan/Fev / 2022

Estudo identifica mais de mil espécies de árvores nativas em plantios de eucalipto e pinus


18 de maio de 2022

 

Eucalipto e pinus, as duas espécies florestais mais cultivadas no Brasil, não impedem o crescimento de plantas nativas em seu sub-bosque. Pelo contrário, por terem crescimento rápido e capacidade de sombrear o solo, podem favorecer o desenvolvimento de árvores e arbustos nativos e compor projetos de reflorestamento, seguindo as regras do Código Florestal Brasileiro e legislações afins. 

 

A conclusão é de um estudo da Embrapa que identificou exatamente 1.136 espécies de árvores e arbustos nativos encontradas em sub-bosques de eucalipto e pinus e registradas em mais de 100 trabalhos científicos compilados em documento técnico da Empresa. Entre essas espécies, figuram algumas ameaçadas de extinção, como a araucária, a imbuia, o pau-brasil e o palmito-juçara. A composição das cinco famílias com maior representatividade de espécies é semelhante ao encontrado em matas ciliares da Mata Atlântica e do Cerrado do Brasil, os dois biomas compreendidos no estudo. Espécies de elevado valor comercial também foram registradas, tais como cedro, cerejeira, copaíba, jatobá, jequitibás e peroba-rosa.

 

Autor do documento técnico, o pesquisador Carlos Cesar Ronquim, da Embrapa Territorial (Campinas,SP),  conclui que esses dados mostram ser viável o uso dessas árvores como alternativa para a restauração florestal das áreas de Reserva Legal, seguindo as regras do Código Florestal Brasileiro e legislações afins. O Código (Lei 12.651/2012) permite o uso de árvores exóticas na recomposição dessas áreas, desde que na proporção máxima de 50% e  intercaladas com  espécies nativas regionais.

 

 

 

 

Leia + ................................................... Todas as Notícias

 

 

 

 

 

         
 

 

____________________________________________________________________________________

 

 

Rua Marília Rezende Scarton Coutinho 160, Sala 01 | Enseada do Suá - Vitória/ES - Cep: 29050-410

(27) 3324 5986 / (27) 99830 9621 | cedagro@cedagro.org.br | webmail